domingo, 19 de julho de 2009

Não tem nada não

Não tem nada não
Tem tristeza e desilusão

Não tem valor nem amor
Tem improviso, vagabunda vaidade
Tem castigo e sonho de cidade
Não tem nada não

Não tem roque nem folque
Tem um arrastar sem som nem rima
Tem mar, remoinho em ferida
Não tem nada não

Não tem abraço nem beijo forte
Tem toque sem arrepio nem cheiro macio
Tem saia rodada e cheiro de nada
Não tem nada não

Não tem nada não
Tem tristeza e desilusão

Oeiras, 19 de Julho de 2009
Para F. com tristeza e vontade que que estes maus momentos passem rápido.

2 comentários:

  1. brigada guapa!
    infelizmente as motivações não foram as melhores... este último mês tem sido pesado e estamos todos mto tristes e empenhados a ajudá-lo a ultrapassar.
    beijos ;)

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo

Seguidores

GreenPeace

www.greenpeace.pt